ESTUDANTES DA REDE MUNICIPAL DO JABOATÃO CONQUISTAM MEDALHAS NA 2ª OLIMPÍADA NACIONAL EM HISTÓRIA DO BRASIL

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
[dkpdf-button]

Com 19 equipes inscritas na modalidade “Escola Pública” (totalizando 57 estudantes do 7º ao 9º ano) sob orientação da professora de história Flávia Braga, 6 equipes conseguiram chegar à final alcançando resultado inédito para o município de Jaboatão dos Guararapes. O desempenho localiza o município entre as 400 melhores equipes de escola pública do Brasil, conseguindo 6 medalhas do total de 63 equipes premiadas no Estado de Pernambuco.

Dentre as tarefas deste ano destaca-se a ênfase no “Patrimônio Histórico” de cada localidade das equipes, tendo algumas equipes sido premiadas promovendo a cultura Jaboatonense, por exemplo: a Festa da Pitomba, o Parque Nacional Monte dos Guararapes e a Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres.

 A Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) é promovida pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) em parceria com a ANPUH (Associação Nacional de História) desde 2009, com o intuito de promover o conhecimento em História Nacional através da competição em equipes, entre escolas das redes públicas e privadas, com estudantes do 8º ano do ensino fundamental até o 3º ano do ensino médio.

Anualmente, o Nordeste tem sido a região com maior número de finalistas e medalhistas, se tornando uma olimpíada de referência para desenvolver uma educação pública crítica de qualidade.

A partir de 2021 a ONHB ganhou uma nova competição, incluindo o público de forma geral, no formado “Aberta para Todos”, conhecida como ONHB-A. Em 2022, a 2ª edição deste formato aconteceu entre os meses de outubro e novembro, toda de forma online, contemplando as modalidades “escola privada” e “escola pública”. Todas as equipes competiram de forma igualitária, sendo reservado apenas às 400 melhores escolas públicas com melhor desempenho a premiação em forma de bolsa científica CNPQ-Júnior.

Nas modalidades “escola privada” e “escola pública”, puderam se inscrever grupos formados por um professor e três estudantes dos ensinos fundamental (7º, 8º ou 9º anos) e médio e também da Educação de Jovens e Adultos (EJA). As bolsas, oferecidas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ), são de R$100,00 mensais e têm duração de até um ano.

A ONHB-A teve três fases com cinco questões de múltipla escolha e uma tarefa. A quarta etapa contou com uma tarefa principal. Cada fase teve a duração de uma semana cada, período que pôde ser usado pelos participantes para pesquisar em livros e internet, debate com colegas e busca por referências bibliográficas. Cada modalidade premiou com a entrega de medalhas virtuais 35 equipes de ouro, 55 de prata e 75 de bronze, por modalidade.

Confira abaixo as equipes premiadas:

1º Lugar – MEDALHA DE OURO

 AS CAPIVARAS DO PIAUÍ (1412,52 pts)

– Sarah Diniz (9ºB)

– Isabella de Oliveira (9ºB)

– Dulcynea Monteiro (9ºB)

2º Lugar – MEDALHA DE PRATA

 TURMA DA MÔNICA (1379,48 pts)

– Maria Gabriela Heleno (9ºA)

– Pedro Vinícius (9ºA)

– Maria Tayná (9ºA)

3º Lugar – MEDALHA DE BRONZE

 OS PRACINHAS (1321,71 pts)

– Alessandro Vinícius (8ºA)

– João Gabriel Oliveira (8ºA)

– Gabriel Lopes (8ºA)

4º Lugar – MEDALHA DE CRISTAL (Honra ao Mérito)

O TRIO DE OURO (1276,41 pts)

– Claudjani Marques (9ºB)

– Ianny Santos (8ºA)

– Isabel Vitória (9ºB)

A COBRA VAI FUMAR (1061,59 pts)

– Yasmin Birkholz (9ªA)

– Pedro Henrique Cadengue (9ªA)

– Larissa Rayane (9ªA)

OS BURGUESES (990,04 pts)

– Caroline Vitória (8ºB)

– Pedro Lucas (8ºB)